sábado, 10 de abril de 2010

ASSUMIR OU RECONHECER! QUAL A DIFERENÇA?

Sempre desconfiei das pessoas que tem mania de sair por aí assumindo facilmente seus defeitos. Acho que na verdade, querem muito mais serem reconhecidas pelo seu "ato de grandeza" (se assumirem falhas) do que propriamente pela sua humildade. E depois, se a gente reparar bem, essas sessões de "mea culpa" sempre vêm acompanhadas de alguma justificativa que serve para amenizar a culpa em si. Coisas do tipo: "Ah, eu sou assim mesmo porque..." ou  "Ah, eu posso ter feito isso, mas fulano..." ou ainda  "Você viu ciclano?Queria que eu fizesse o quê?" . Enfim, não vejo muita sinceridade nessas reflexões! Talvez ASSUMIR defeitos seja mais fácil do que realmente RECONHECÊ-LOS.
ASSUMIR defeitos não quer dizer necessariamente que vc queira mudar, muito pelo contrário, pode ser apenas a confirmação de sua intransigência. RECONHECÊ-LOS sim, é o primeiro estágio para um grande e complexo processo de mudança. A partir do momento que vc se conscientiza sobre os seus defeitos, reflete profundamente onde eles estão lhe causando as maiores perdas e demonstra boa vontade em começar a mudar, vc recorrerá a um longo e pleno exercício diário afim de evitá-los, até que, se possível for, eles se tornem cada vez menos evidentes, sem que seja "necessário" ASSUMI-LOS.
Quanto aos meus defeitos, é claro que os tenho! A maioria deles "até"  RECONHEÇO e luto para que não se tornem recorrentes ou vícios. Agora quanto a ASSUMÍ-LOS...confesso que não tenho a menor vontade de sair alardeando-os aos quatro cantos. Prefiro deixar para as pessoas que queiram se "divertir", a missão de adivinhá-los. Afinal...tem gente que "ADORA" apontar um "defeitinho" nos outros, não é mesmo?!

Um comentário:

  1. Sugestão: aumente o tamanho da letra e o espaço entre linhas. Tá embolando tudo.

    Beijos
    David Rangel

    ResponderExcluir