sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

"HOMEM, PEGA, ESTUPRA E MATA!"

     Apesar das tentativas de  abafar o caso, um dos suspeitos é filho de um deputado estadual, chega a mídia mais um caso estarrecedor de violência contra a mulher. Agora, é o "caso de Queimadas", na Paraíba. Fico me perguntando até que ponto pode chegar a bestialidade humana: "Estupro coletivo encomendado para presente".  Um verdadeiro sopapo na cara da sociedade. Fratura exposta. Dói, sangra.
   A frieza com que esses dez monstros tramaram tudo é de enojar. Aliás, tudo nesse caso causa repulsa. Na delegacia, um deles disse o seguinte sobre o seu comparsa que teria "convidado" as mulheres: "Ele disse que queria pegar as meninas mas não ia matar elas". Ou seja, ESTUPRAR pode?! Não, não pode! Estupro é CRIME tanto quanto ASSASSINATO, e eles extrapolando até mesmo seus parâmetros mais enviesados, ESTUPRARAM E MATARAM.
    Conversando com um amigo sobre o caso, ele acredita que além da punição, a sociedade deveria fazer esses CRIMINOSOS ressignificarem seus crimes. Não sei se continuo acreditando nessa possibilidade. Estou me tornando meio cética quanto a evolução da humanidade. Preciso de tempo para absorver mais essa barbárie e reavaliar conceitos. Enquanto isso, o que posso fazer é não me calar, é não aceitar que mais uma vez imputem a culpa às mulheres. Vou acompanhando o caso e esperando que a Justiça aja com o rigor devido e tantas vezes negligenciado. É o mínimo. Que as mortes de Michele Domingues da Silva (29 anos) e Isabela Pajussara Frazão Monteiro (27 anos), não se tornem apenas mais um número frio nas estatísticas. Se "a sociedade está doente", que procuremos TODOS pela cura. "Não me perguntem por quem os sinos dobram, eles dobram por ti!"  




7 comentários:

  1. É revoltante mesmo. E agora ainda vão querer culpar às vítimas. Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Clara
    Quando vejo casos assim, me lembro daquela desculpa esfarrapada de um playboyzinho que tinha espancado uma domestica num ponto de onibus: pensei que fosse uma puta. Isso deixa muito claro que a violencia contra as mulheres nasce de uma visao torpe, obtusa, de raiz. Os caras simplesmente acham normal espancar,desde que, na cabeca deles, a mulher mereca. O Brasil eh mesmo um pais arcaico, que em termos de violencia contra a mulher so perde para as teocracias islamicas.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Pois é, Zatônio e Paulo, tudo relacionado ao universo feminino vem tangenciado por um olhar de desconfiança. Por que foram na festa? Por que beberam? Por que estavam com aquelas roupas? Por que saíram de casa? Por que NASCERAM MULHERES??? Depois, quando a gente tem que "desenhar" todos os dias que o machismo é prejudicial à sociedade e MATA, ainda dizem: "Ihh, lá vem aquelas feministas com aquele papo chato!" Concordo...adoraria que as feministas não precisassem existir...
    Beijo rapazes...Clara

    ResponderExcluir
  4. Oi Clara sou prima de Izabela Monteiro e estou aqui para em primeiro lugar agradecer pela sua preocupação, uma vez que esta sociedade egoísta só se preocupa com seu próprio bem estar e essa mídia que só publica o que convém e o que dá audiência!O julgamento foi marcado para o dia 04/06. Será que a justiça realmente será feita????

    ResponderExcluir
  5. Oi Silvia, em primeiro lugar, gostaria que soubesse que fiquei realmente muito sensibilizada com esse caso. Um caso que choca pelo requinte de crueldade usado por esses assassinos. Um caso monstruoso em todos os detalhes. E não me agradeça pois era o mínimo que poderia fazer para expiar essa dor que é de todas nós, foi o jeito que achei também de mostrar a minha revolta e solidariedade, principalmente a vocês familiares da Michele e da Isabela. Esse meu post participou da blogagem coletiva feita pelo site Blogueiras Feministas, no dia 17/02/2012. Nesse link abaixo você poderá ler os outros textos.( São mais de trinta textos)
    http://blogueirasfeministas.com/2012/02/blogagem-coletiva-repudio-ao-caso-de-estupro-e-assassinato-como-presente-de-aniversario/
    Estaremos atentas e irei propor a divulgação em massa da data do julgamento(04/06)para que esse caso não caia no esquecimento e para que a justiça seja feita. À você e a sua família, repito, toda a minha solidariedade. Sinta-se abraçada. Beijo

    ResponderExcluir
  6. Ótimo esse texto e essa reflexão sobre a sociedade machista. Sim, ótimo seria o dia em que o feminismo não precisasse existir. Essa bárbarie não pode ser esquecida, esses criminosos precisam prestar contas com a sociedade. Também estou cética em relação à Justiça, acho que voltaremos ao tempo em que era feita com as próprias mãos...

    ResponderExcluir
  7. José Fernandes Costa6 de outubro de 2016 22:23

    NÃO conheço animal pior do que o ser humano. - Ressalvadas as mínimas exceções! - Só mentes diabólicas como essas podem tramar e executar barbaridades que tais. - Mentes endiabradas que raciocinam para o MAL. - 2. NÃO acredito na justiça dos homens. - A nossa Justiça é cega, surda, muda e cínica. - SOU favorável à vingança privada para casos dessa espécie. - Ou a Lei de Talião: olho por olho, dente por dente. - É ISSO !!!

    ResponderExcluir