segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

"SANDÁLIA DE PRATA"

O samba é uma grande paixão. Mexe e remexe com ela. Fica molinha, com vontade  de requebrar com a mãozinha na cintura. Ela samba, mas só no miudinho, no cantinho, sem entrar na roda porque não tem sandália de prata. O samba insiste, seduz, mostra as cores e os calores de que ela gosta. Mas ela não se atreve sem a sandália. Sabe que na quarta-feira de cinzas, quando a folia acaba, precisa da sandália para se despedir, jogá-la bem longe e entender que não vai sambar o ano inteiro, sem a roda, sem o samba.
Mas ainda assim ela samba, rainha do seu Carnaval, sem reis, sem príncipes, não precisa. Precisava mesmo era da sandália de prata se fazendo ouro, ofuscando o resto da fantasia, brilhando no seu apogeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário