segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Pérola do Atlântico aos Porcos?!

Ainda que eu me esforce, continuo achando, no mínimo, "pitoresco" o ouriçamento dos "cidadãos de bem, honestos, pagadores de impostos, que chegaram até onde chegaram através de muito trabalho e mérito" no que se refere a recente onda de "invasão" de moradores de rua, drogaditos e afins, aos locais (ditos) nobres da cidade do Guarujá. E agora? A tão sonhada PAZ que compraram a peso de ouro (exposto nos carnês do IPTU) está ameaçada!! Segundo dados da FGV (Fundação Getúlio Vargas), Guarujá vem numa curva descendente de desenvolvimento social há, pelo menos, uma década. São mais de cem favelas, terrenos invadidos, comunidades carentes de aterramento sanitário, água e luz, tráfico dominando favelas e banalizando a morte. Isso sem contar os péssimos índices no Ideb, na área de educação, a carência no atendimento público de saúde, o número elevado de mortalidade infantil (um dos maiores do estado), o desemprego entre os jovens chegando aos 42% e, estatísticas sombrias, como por exemplo,  as do comércio do bairro mais populoso da cidade, onde, em cada quarteirão, uma ou mais pessoas já perderam a vida, vítimas de assaltos. Mas parece que mesmo com esse contexto, somente agora, onde uma horda de gente feia e encardida anda emporcalhando a imagem da nossa querida Pérola do Atlântico, tão cara aos nossos queridos turistas endinheirados e a outros tantos nem tão endinheirados assim mas sofredores da mesma empáfia, é que começam a suscitar clamores de  "providências enérgicas" para contenção dessa "situação insustentável".  O colapso social que só agora uns se aperceberam, EXISTE HÁ MUITO TEMPO na cidade. Só não enxergou quem, ou por comodismo, ou por indiferença, quiçá os dois, não quis ver. A miséria não incomoda quando está segregada nas periferias, mas nem por isso ela deixa de existir e crescer. No Guarujá cresceu a tal ponto, que agora bate na porta dos condomínios de luxo e causa indignação aos "cidadãos de bem, honestos, pagadores de impostos e blablablá... " que, dentro dos seus aquários, não percebem que o que perambula pelas ruas, pelas orlas das lindas praias da cidade no momento, é  a ponta do iceberg de um problema social crônico, causado não só pelo desfile de governos omissos, mas também pela omissão de uma sociedade altamente excludente, ainda que não se reconheça como tal. Mas não se espantem, caros amigos!! Estamos apenas experimentando do veneno que nós mesmos ajudamos a criar e, sinto-lhes informar, a continuar com essa visão estreita e superficial sobre o problema, o prognóstico não é dos melhores. Preparem os olhinhos para o que ainda verão...

3 comentários:

  1. Queira desculpar, muitos de nós fazemos a nossa parte e a sua colocação é tendenciosa e só faz desculpar os verdadeiros culpados. Os prefeitos eleitos por essa "maioria" insignificante.

    ResponderExcluir
  2. Marinho, por favor releia o texto. Disse que, em relação ao retrocesso social na cidade durante essa última década, HOUVE UM DESFILE DE GOVERNOS OMISSOS, o que, em hipótese alguma exime a nossa responsabilidade em relação aos problemas da cidade, que são muito abrangentes e complexos. A invasão dessa "gente diferenciada" que causa transtornos aos cartões postais da cidade ultimamente, nada mais é do que o reflexo de um processo de decadência que já se arrasta há anos e que é de difícil solução. Não fui tendenciosa no meu texto. Os dados da FGV, ou uma visita a Vicente de Carvalho, por exemplo, dão total embasamento aos meus argumentos. Guarujá vive um caos sim, mas não é de hoje. Infelizmente!

    ResponderExcluir
  3. Na cidade do Rio de de Janeiro está ocorrendo um violento processo de higienização social, milhares de pessoas ( pobres, claro ) estão sendo expulsas de suas casas sem as indenizações devidas, ou abaixo do valor, tudo com a desculpa de estar-se preparando a cidade para a Copa do Mundo e as Olimpíadas. E ouv-se o silêncio ensurdecedor da mídia e das chamadas esquerdas, excetuando-se as raras exceções de sempre.

    ResponderExcluir