sexta-feira, 8 de março de 2013

"AS ROSAS ACEITEM..."


Hoje, nós mulheres, receberemos rosas. Aceitem.

As rosas aceitem.

Mas não aceitem a invisibilidade, a anulação, a violência física e psicológica, a submissão.

Não aceitem o machismo, a misoginia, a ditadura da moda, do corpo perfeito, o padrão.

Não aceitem menores salários, piores cargos, assédio sexual e moral, a desvalorização.

As rosas aceitem.

Mas não aceitem a falta de assistência social, de políticas públicas, a negligência, a omissão.

Não aceitem a piada da “loira burra”, da “vaca que dá bom dia”, da amiga traiçoeira e invejosa,  a humilhação.

Não aceitem a "rainha do lar", pais ausentes, faxina, louça, fogão, a falta de colaboração.

As rosas aceitem.

Mas não aceitem quem não respeita individualidade, autonomia, espaço, vontade, desejo.

Não aceitem quem nos quer metade, laranjas, castradas, caladas, menores, feridas,

MORTAS. 

Mas as rosas aceitem... ou NÃO!

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Parabéns! vc fez um manifesto em forma de poesia, maravilhosa, singela,simples e profunda. Não aceitem, mas a rosas....

      Excluir