domingo, 24 de janeiro de 2010

DEBUT CULTURAL DO DAVI


Finalmente ontem tive uma oportunidade de levar meus filhos ao teatro. Espetáculo bacana, bem
produzido, precisando apenas de alguns ajustes, o que eu considero normal para uma grande estréia!
Mas a estréia que mais me surpreendeu, foi a estréia do meu filho caçula, Davi. Perto de completar dois anos, ele faz seu "debut cultural" e o que é melhor, superando as expectativas, se comportou muito bem. Em pouco menos de duas horas de espetáculo, ele desfilou as mais variadas sensações e reações a toda aquela "gostosa confusão" que acontecia bem ali, diante dos seus redondos olhinhos arregalados.

No começo, parecia ansioso, queria saber ao certo o que aconteceria. Muito falatório, luzes,crianças...Ah?? Quando as luzes se apagaram, ele pensou que era prá dormir e pediu..."peitiiiinho!!" (Sim, ele ainda mama no peito. Só a noite...estamos no período do desmame). Só depois que começou a entender a "idéia da coisa", é que começou a interagir mais com o espetáculo: cantou, dançou, ficou enjoado...pulou, deu gritinhos, aplaudiu na hora que tinha que aplaudir, (na hora que não tinha também) abraçou o espectador que estava sentado a sua frente (pensando ser alguém conhecido, um tio ou o pai talvez) trocou de lugar várias vezes com o irmão Pedro e acabou caindo no chão quando já estava impaciente por ficar ali parado muito tempo. Por fim, comeu um lanchinho que eu, enquanto mãe preparadíssima, havia feito já sabendo que seria um bom recurso na hora que "o bicho pegasse". Instinto materno ou não, deu certo e foi o que o segurou até o "grand finale"; dele e do espetáculo: lá embaixo todos cantavam empolgadíssimos o último número e ele em pé na poltrona, sorrindo e batendo palmas...por pouco não gritei: BRAVO! BRAVÍSSIMO! (para o Davi, é claro! Ai, as mães...)
Mais uma vez me senti privilegiada por poder proporcionar momentos assim para os meus filhos.Quantas mães não podem ou não querem? Não acham importante? Mas prá mim só a sensação que tive quando o espetáculo acabou já valeu muito! Um misto de satisfação e sensação de "dever cumprido".
Depois de todas essas emoções, só me restou uma preocupação...vou ter que arranjar espaço urgente aqui no blog para uma nova série: "AS RAPIDINHAS DO DAVI!" mas isso...já é uma outra história!!









Depois de ser visto por mais de 50 mil pessoas, de sua estreia, em outubro de 2007, a novembro de 2009, o musical infantil ‘O Oco do Toco’ ganha continuação de peso, com a estreia de ‘As Incríveis Aventuras da Turma do Oco do Toco’. Em cartaz a partir do dia 23 de janeiro no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea, o musical que dá sequência às peripécias da turminha originada a partir dos livros dos jornalistas Vinícius Dônola e Roberta Salomone reúne elenco de 14 atores-cantores, sob o comando do ator e diretor Sérgio Menezes
No palco, as músicas criadas pelo jovem ator do elenco Tauã Delmiro com arranjos e direção musical de Marcelo Neves ajudam a contar a história, que tem como objetivo maior alertar as crianças sobre a importância da preservação da natureza. ‘As Incríveis Aventuras da Turma do Oco do Toco’ é um espetáculo dançante, pra cima, repleto de coreografias bastante animadas”, garante Neves, que explica: “Reaproveitamos o tema de abertura e o tema final de ‘O Oco do Toco’. São composições minhas com letras de Alessandro do Valle.

2 comentários:

  1. Que bom que o Davi gostou! Que bom que a mãe dele escolhe programas culturais desde cedo para ele.
    É gratificante ver o enorme esforço do elenco ser recompensado, antes de mais nada pelo brilho dos olhinhos, pelas gargalhadas gostosas, pelo burburinho de uma plateia privilegiada pois seus pais proporcionam momentos como estes que servirão para uma ótima formação e para abrir seus horizontes.
    Um beijo,
    Ana Teresa (mãe da "Borboleta Ritinha" - GIULIA NADRUZ)

    ResponderExcluir
  2. E eu fiz parte deste Debut!
    Pra mim tb foi uma estréia...ver essa alegria
    de piolho e carrapato foi tudo de bom!
    Minha estréia em um teatro com parte da família que escolhi. Que coisa boa é estar com voces! Bom dimais!

    ResponderExcluir